quarta-feira, 13 de novembro de 2013

BARRIGA DE PORCO SERENADA NA BRASA

Nesse mês o assunto da Coluna de Gastronomia do jornal foi essa paixão nacional que é o churrasco.
Lembramos que o churrasco é pré histórico, falamos da influência dos pampas nesse nosso costume e ainda dos diferentes tipos de churrasqueiras, preparos e preferência de cortes em cada região. Ainda tratamos da possibilidade (e necessidade) de utilização de outros cortes ditos como "menos nobres", além de legumes e outras dicas simples mas importantíssimas.
Clique AQUI para ler:

E a tradicional receita do artigo é o preparo de um corte de carne bem mineiro, mas com um toque do norte: BARRIGA DE PORCO SERENADA NA BRASA.

Essa é nossa porca de estimação da roça. Se chama "Feijoada" e
nasceu na cidade de Prados-MG
A barriga é ótima para ser feita no churrasco, pois tem bastante carne, gordura para deixá-la suculenta e ainda a pele, que pururuca muito bem na brasa. E se aplicada essa técnica de conservação - que dá o nome de "serenada" ou "de sol" - fica mais especial ainda, já que a desidratação parcial da carne ajuda a concentrar o seu sabor.


Ingredientes
(porção para 4 pessoas)

1kg de toucinho de barriga (pedaço inteiro)
2 colheres de sopa de sal fino
Manteiga de garrafa para pincelar
1 gole de cachaça para a carne (e vários outros para você e seus convidados)

Preparo da carne serenada

Lavar a carne com água e esfregar com a mão um gole de cachaça pra tirar a "mardade";
Fazer uns 3 ou 4 cortes ao longo da carne, mas sem cortar a pele;
Esfregar o sal fino em todos os cantos e embrulhar a peça em filme plástico;
Certifique de que a carne está bem embrulhada e apertada, e leve para a gaveta debaixo da geladeira por 2 dias;
Retire do plástico, lave bem em água corrente para tirar o excesso do sal e seque no papel toalha.



Preparo na churrasqueira

Coloque fogo no carvão (bolinha de papel toalha embebida com óleo ou álcool é ótimo) e espere a brasa se formar (isso dura pelo menos 30 minutos);
Obs: Não esperar a brasa se formar por completo é um grande erro no churrasco. O que faz o bom churrasco é a brasa abundante e não a chama do fogo;
Espete a carne em um espeto duplo (para que ela não enrugue), pincele com manteiga de garrafa e leve ao fogo com a pele virada para cima;
Continue pincelando com a manteiga de garrada e, quando a carne estiver bem dourada por baixo, vire a pele para baixo;

Em função da cura da carne ela fica com sua cor alterada

Aproxime a pele da brasa para ela pururucar com o calor forte, mas tome cuidado pra não queimar.
Tire do fogo, corte a carne em bifes (para servir individualmente), ou em pedaço menores (para tira gosto) e sirva com uma baciada de salada.
Não esqueça do limão capeta e, claro, da cachaça boa.



Ah, se não tiver como fazer na brasa, no forno também rola.

Parrilheira ou parrilla 

Como prometido na coluna de gastronomia, mostramos aqui uma foto de uma autêntica parrilha, a churrasqueira dos argentinos, uruguaios, chilenos...

Foto do site: http://restauranteemsp.com.br/blog/parrilla-uruguaia/
Para nós esse é o tipo de churrasqueira mais interessante possível, pois é muito versátil e permite um controle melhor e maior dos assados. Também possibilita um assamento mais rápido pela proximidade da brasa e pelo tamanho dos cortes (menores) que eles fazem, sem excluir a possibilidade de assados mais longos, na parte alta da grelha, que por sinal é regulável por corrente ou cabo de aço.
À esquerda na foto, essa espécie de "gaiola" é o braseiro, onde é preparada a brasa, geralmente de lenha ou de lenha misturada com carvão. Na medida em que a madeira vira a brasa adequada, ela se quebra sozinha e cai no "chão" da parrilha, sendo arrastada para debaixo da grelha com uma "enxadinha".
E tem outra: brasa de lenha costuma ser muito melhor do que a de carvão, inclusive sendo menos tóxica.
Interessante, não?

Veja só o tamanho dessa outra parrilheira, que beleza:

Foto do site: http://www.clicrbs.com.br/imagesrc/12566672.jpg?w=534

A pergunta que fazemos é: por que não copiamos quem entende tanto do assunto como eles?
Estamos realizando nosso sonho e em breve terminaremos a construção da nossa parrilha na roça, gastando bem menos tijolo do que a churrasqueira tradicional brasileira.
Em breve compartilharemos com vocês.

E, pra acompanhar os assados da parrilha (ou churrasqueira), vai uma receita clássica deles, o
MOLHO CHIMI CHURRI:

Ingredientes

Ervas frescas bem picadinhas: alecrim, salsinha, hortelã, tomilho, etc;
1 dente de alho (picado no menor tamanho possível);
1 pimenta dedo de moça sem sementes (picado no menor tamanho possível);
Suco de 1 limão;
Bastante azeite extra virgem.


Preparo

Misturar os ingredientes com azeite até cobrir tudo e levar para a geladeira para descansar.
Servir no churrasco com carne de boi, porco, frango, peixe ou legumes. Ou seja, tudo!


Bão apetit!






Nenhum comentário:

Postar um comentário